Pesquisa neste blog

Carregando...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Liberalismo e Slide- Blog

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A doutrina social da Igreja e as lutas trabalhista e as internacionais operárias

A doutrina social da Igreja
A partir da publicação de Rerum Novarum a Igreja não mais se desvinculou da questão social e de suas concepções políticas, sobretudo após o concílio Vaticano II.


As lutas trabalhista e as internacionais operárias
O movimento operário europeu conheceu períodos de ascensão e refluxo. Na Inglaterra desembocou no cartismo. Em 1864 foi fundada em Londres a Primeira Internacional Operária, também chamada de Associação Internacional dos Trabalhadores. A Segunda Internacional Operária foi fundada em 1889. E em 1919 formou-se a Terceira Internacional, que assumiu o nome de Internacional Comunista.

As doutrinas socialistas

               Surgiram críticos ao progresso industrial. Os teóricos socialista utópicos, os socialistas científicos e os anarquistas. Claude de Saint- Simon era racionalista, ele propôs uma sociedade em que não haveria ociosos. Charles Fourier foi herdeiro da idéia Rosseauniana de que o homem é bom, mas a sociedade e as instituições o pervertem.
Robert Owen defendeu a impossibilidade de se formar um ser humano superior no interior de um sistema egoísta e explorador, buscou a criação de uma comunidade ideal, de igualdade absoluta, ele fundou a comunidade de New Harmony.
Segundo o materialismo histórico, toda sociedade é determinada, em ultima instância, por suas condições socioeconômicas, a chamada infra-estrutura.
A luta de classes é o agente transformador da sociedade. O antagonismo entre dominadores e dominados induz às lutas e às transformações sociais. Marx considerava inevitável a ação política do operariado, a revolução socialista.
Proudhon inaugurou o anarquismo ao defender também a destruição de Estado, que seria substituído por uma “república de pequenos proprietários”. Mikhail se tornou o líder do anarquismo terrorista. O anarquismo era conhecido também como comunismo libertário.


Os economistas liberais

As bases do liberalismo eram propriedade privada, o individualismo econômico, a liberdade de comércio, de produção e de contrato de trabalho sem controle do Estado ou pressão dos sindicatos. O pensamento liberal ganhou contronos definidos com Adam Smith, seguindo a sualinha de surgiram vários outros teóricos continuadores do liberalismo clássico, como Thomas Malthus e Davi Ricardo.
Thomas Malthus afirmava que a natureza impunha limites ao progresso mateiral, já que a população crescia em progressão geométrica enquanto a produção de alimentos aumentaria em progressão geométrica. A Lei dos Pobres foi um reflexo das ideias de Matlhus. Depois de Adam Smith, David Ricardo foi o maior representante da escola liberal também chamada clássica, ele desenvolveu a teoria do valor do trabalho e defendeu a lei férrea dos salários.
A Inglaterra adquiria uma nova configuração social com a industrialuzação e o êxodo rural, interessados em obter mão-de-obra mais barata possível, os industriais preferiam o trabalho de mulheres e crianças.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Roteiro de estudo

ü  Doutrinas liberais e teorias socialistas
ü  Os economistas iberais
ü  Bases do liberalismo
ü  Adam Smith
ü  Aplicações livres da concorrência
ü  Lei natural da oferta e da procura
ü  Thomas Malthus
ü  Lei dos pobres
ü  David Ricardo
ü  Teoria do Valor do Trabalho
ü  Lei férrea dos salários
ü  Movimento Ludita
ü  Trade Unions
ü  As doutrinas socialistas
ü  Socialistas utópicos, científicos (marxistas), anarquistas
ü  Conde Claude de Saint-Simon
ü  Charles Fourier e criação dos falanstérios
ü  Robert Owen e a fundação de New Harmony
ü  Karl Marx e Friedrich Engels
ü  Materialismo histórico, infra-estrutura e superestrutura.
ü   Luta das classes sociais
ü  Revolução socialista e a ditadura do proletariado
ü  Método dialético
ü  Anarquismo e Pierre-Joseph Proudhon
ü  Mikhail Bakunin
ü  A doutrina social da Igreja
ü  Publicação da ecíclica Rerum
ü  Concílio Vaticano II e a Criação da teologia da libertação
ü  As lutas trabalhistas e as internacionais operárias
ü  Cartismo
ü  Primeira Internacional Operária
ü  Comuna de Paris
ü  Segunda Internacional Operária
ü  Vladimir Lênin e Rosa Luxemburgo
ü  Terceira Internacional Operária